segunda-feira, 23 de maio de 2011

O Acervo de um Sebo

Boa Tarde Galera! Tudo Certo?????

Então gente, hoje falarei de uma questão que intriga muitas mentes nesse mundo afora, principalmente dois casos principais: o 1° que abrange o pessoal que faz compras pela internet, como por exemplo, pelo http://www.estantevirtual.com.br/ e o 2° grupo é o pessoal que faz com que o acervo dos sebos nesse Brasil afora seja tão rico. Mas de que raios estou falando né? Tudo isso envolve o título deste post, mas como diria titio Jack no fim do século XIX: Vamos
 por partes.

A questão do primeiro grupo é colocada por uma boa parcela da população, que sempre se pergunta se é vantajoso fazer compras pela internet, ainda mais de produtos usados. Para sanar essa dúvida é sempre bom dar uma lida nas descrições dos livros que estão à venda e nas qualificações dos vendedores, onde no caso dos livros indicamos sempre a Estante Virtual, pois eles oferecem inúmeros sebos de todo o Brasil (inclusive o nosso, para ver um pouco de nosso acervo é só copiar o link no topo da nossa página) e oferecem ao cliente todo o suporte para que a compra seja bem sucedida e que os dois lados saiam ganhando. Portanto, fazer compras por essa ferramenta é segura e bem fácil.
A outra questão complementa esta primeira, que é a formação desse acervo de um sebo. É neste ponto que está a graça do negócio. Num sebo, além de livros adquiridos de ponta de estoque de livrarias e editoras, há uma outra forma que acaba dando o ar diferenciado que um sebo possui, que é a compra e troca com o público. Mas como ocorre isso? Quanto é cada livro? Eu posso trocar por qualquer produto da loja ou só pelo mesmo artigo? Eu posso trocar e/ou vender apenas livros? Calma, calma, lembremos do titio Jack, muita calma.
O Procedimento é muito simples. Vamos imaginar que você, caro e paciente leitor, queira fazer uma venda de alguns livros que estão no fundo de sua estante, ou no cantinho do seu quarto, ou aqueles livros que você não sabe onde estava com a cabeça quando os comprou e quer se desfazer deles, você pode juntá-los e trazer em nosso sebo. Aqui avaliaremos e colocaremos um valor em cima destes livros, e a avaliação é composta por estes elementos: 1. Estado de conservação do livro; 2. Ano de Publicação, 3. Título, ou seja, se o livro em questão é de fácil ou difícil saída e por fim e não menos importante; 4. Quantidade deste livro em nosso acervo. Observados este quesitos, chegamos a um determinado preço, sendo este momento o que gera uma das dúvidas mais palpitantes da existência deste tipo de comércio. Neste momento as pessoas que realizam este tipo de comércio saem um pouco desapontadas, mas temos que entender a lógica disto tudo. O sebo por excelência apresenta preços mais em conta do que livrarias convencionais, logo quando ele adquire tem que ser num preço mais baixo para poder repassar ao consumidor final esse valor menor, portanto sendo prático, o sebo pagará de 25 a 50% do valor que ele venderá em sua loja, ilustrando isso, um livro que o sebo venderá por 10 reais, ele será adquirido de 2,50 a 5,00 reais. E o sebo só aceita livros? Claro que não gente! Hoje em dia os sebos têm desde revistas até dvd´s e cd´s (lembrando que estes têm que ser originais e em suas respectivas capas).
Por hoje é só pessoal.

Grande Abraço

Rafael

Nenhum comentário:

Postar um comentário